Início » Local, Outras » Discoteca Urban Beach encerrada depois de agressões violentas

Na sequência da divulgação de agressões violentas à porta da discoteca K Urban Beach, junto ao rio Tejo, o estabelecimento de diversão nocturna foi encerrado.

A decisão foi tomada pelo Ministério da Administração Interna (MAI) por despacho emitido esta sexta-feira, dia 3 de Novembro, apenas dois dias depois da divulgação e partilha intensa nas redes sociais de imagens de uma agressão protagonizada pelos seguranças da discoteca.

O MAI faz ainda referência a 38 queixas apresentadas à PSP visando aquele estabelecimento ao longo do ano de 2017 e refere ter ouvido o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, sobre o assunto.

A Câmara afirma em comunicado que não tem poder para decretar a cessação de licenças ou encerramento de estabelecimentos por motivos de segurança. As competências municipais cingem-se à limitação de horários em função de motivos de perturbação da tranquilidade pública, como é o caso do ruído. Na comunicação, a autarquia avança ainda que foram feitos contactos “de imediato” com a PSP e o ministro da Administração Interna “tendo em vista o accionamento das medidas adequadas”.

Um dos seguranças da empresa PSG foi detido durante a madrugada, antes ainda da evacuação do estabelecimento para posterior encerramento, e todos os envolvidos foram identificados pela PSP. No dia seguinte foram detidos mais dois seguranças. Na internet, sobretudo nas redes sociais, multiplicam-se as críticas à actuação dos seguranças e as queixas de insegurança e racismo na discoteca K Urban Beach.

Sem comentários... Seja o primeiro a comentar!