Cultura

3.ª Edição do Jazz em Monserrate nas noites de Sintra

De 6 a 28 de Setembro, os sons do jazz voltam a unir-se ao exotismo do Parque de Monserrate, em Sintra, para proporcionar experiências únicas de partilha e de fruição artística.

A apresentação do programa da 3.ª edição do festival que aposta no diálogo entre música, património e natureza decorreu no dia 8 de Junho no do Parque de Monserrate e contou com um concerto do aclamado saxofonista espanhol Perico Sambeat. Inês Laginha, nova directora artística do festival revelou todas as novidades desta terceira edição, seguindo-se uma conversa em torno do tema “O que é o jazz?” com a participação de alguns músicos que vão integrar o cartaz.

Ficamos também a saber que nesta edição se manterá uma programação de elevada qualidade e que este ano o festival vai, pela primeira vez, além-fronteiras. É da vizinha Espanha que vem Perico Sambeat, o primeiro convidado desta nova fase do Jazz em Monserrate e que fez as honras de apresentação do festival. O prestigiado saxofonista é presença habitual nos palcos internacionais, contando com mais de uma vintena de discos em nome próprio e diversas colaborações em álbuns de alguns dos músicos mais relevantes da actualidade, dos quais se destacam Dave Douglas, Ron Carter, Michael Brecker ou Bernardo Sassetti.

Para tornar mais cómodo o acesso aos concertos nocturnos, a Parques de Sintra disponibiliza um serviço especial de transporte gratuito durante o Festival. O circuito de autocarros tem início às 18h na estação ferroviária da Portela (lado sul), segue depois para a estação de Sintra e termina junto à entrada principal do Parque de Monserrate.

No final dos concertos, efectua-se o percurso inverso, com partida do Parque de Monserrate, até ao transporte do último visitante.

Para beneficiar deste serviço, basta apresentar o bilhete para o concerto dessa noite.

O Jazz em Monserrate nasceu, em 2022, da enorme vontade de convidar o público a usufruir de um dos mais belos locais de contemplação do mundo, deixando-se deslumbrar pela emoção que só a música pode proporcionar e juntando-lhe a atmosfera descontraída e o contacto com a natureza para gerar memórias únicas, singulares e colectivas.

Conjugando a beleza de Monserrate com uma programação sólida e de grande qualidade, que tem percorrido as diversas correntes do jazz português contemporâneo e dialogado com outras artes como o cinema e a spoken word, o sucesso das duas primeiras edições demonstrou que o Jazz em Monserrate veio ocupar um espaço que havia por preencher. Pelo palco do festival já passaram nomes como Mário Laginha, Afonso Pais, Maria João, Carlos Bica, Filipe Raposo e Rita Maria.

Nesta terceira edição, abre-se ao mundo e conta com artistas nacionais e internacionais, numa confluência de experiências e culturas que são reflexo, quer da fusão de estilos arquitetónicos do palácio que preside ao grande relvado, quer do exótico jardim que acolhe esta experiência.

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

Close
Close