Início » Cultura, Local » Orquestra XXI no Casino Estoril

Em concerto inédito, o Salão Preto e Prata do Casino Estoril acolhe, no próximo dia 3 de Setembro, pelas 17 horas, a Orquestra XXI. Trata-se de um espectáculo especial no qual estará em evidência o pianista Artur Pizarro.
Para a sua estreia no Casino Estoril, a Orquestra XXI – que reúne músicos portugueses residentes no estrangeiro – convidou o pianista Artur Pizarro a interpretar um dos mais emblemáticos concertos para piano e orquestra. O primeiro concerto de Brahms surgiu enquanto o compositor trabalhava na sua primeira sinfonia, e o resultado é uma obra verdadeiramente sinfónica em que o piano e a orquestra convivem em plano igual. Depois desta obra dramática, a Orquestra XXI fecha o programa com a radiante 8ª Sinfonia de Dvořák.
Estabelecida em 2013, a Orquestra XXI é um projecto que reúne perto de uma centena de jovens músicos portugueses residentes no estrangeiro com o duplo objetivo de manter uma forte ligação entre estes jovens e o seu país de origem e de levar momentos musicais de excelência a um público o mais diversificado possível. Desde a sua estreia em Setembro de 2013, a Orquestra tem-se apresentado regularmente nos mais prestigiados palcos nacionais, como a Fundação Calouste Gulbenkian, a Casa da Música e o Centro Cultural de Belém, mas também em locais mais improváveis como os Mosteiros de Tibães e da Batalha, conquistando o público português e a crítica especializada.
Característica da Orquestra XXI é a pluralidade de experiências dos seus elementos, espalhados por cidades como Londres, Paris, Berlim, Zurique, S. Petersburgo, Madrid e Amesterdão, alguns desenvolvendo a sua atividade profissional em organismos como a Orquestra Sinfónica de Londres, Orquestra Nacional de França, Filarmónica de Dresden e Ópera de Zurique, ou estudando em escolas como a Hoschule für Musik Hanns Eisler, Zürcher Hoschule der Künste, Royal Academy of Music ou o Conservatório Estatal N. A. Rimsky-Korsakov.
Reunindo-se em Portugal para trabalhar e apresentar uma média de três programas por ano – em salas privilegiadas dos grandes centros urbanos e em localidades com atividade cultural menos regular – a Orquestra XXI acolhe em estágio, durante as suas residências, um grupo de jovens estudantes dos conservatórios e escolas de música nacionais, oferecendo-lhes a oportunidade de trabalhar no contexto de uma orquestra profissional com um elevado nível de exigência, e proporcionando-lhes a integração de uma rede de contactos que lhes permitirá manterem-se mais informados sobre possibilidades relativas ao seu desenvolvimento.
Foi esta ideia, de criar uma plataforma que promova oportunidades para que os músicos que têm saído de Portugal possam partilhar as suas experiências com o seu país de origem, que mereceu à Orquestra XXI o 1º Prémio no concurso de empreendedorismo social “Ideias de Origem Portuguesa”, promovido pela Fundação Calouste Gulbenkian, no âmbito da iniciativa FAZ realizada em parceria com a Cotec Portugal, bem como o Alto Patrocínio da Presidência da República.
O concerto da Orquestra XXI no Salão Preto e Prata conta com o apoio do Casino Estoril, Câmara Municipal de Cascais e Fundação D. Luís I. Entrada mediante convite.

Sem comentários... Seja o primeiro a comentar!